5 passos práticos de como massagear os seios empedrados

5 passos práticos para aliviar os seios empedrados

O excesso de leite materno pode ir acumulando nas mamas, especialmente quando o bebê não consegue mamar tudo, resultando em uma situação de ingurgitamento, conhecida popularmente como seios empedrados.

Normalmente, os sinais de que se está desenvolvendo leite empedrado incluem dor ao amamentar, mamas inchadas e vermelhidão na pele dos seios. 

Para aliviar a dor, e evitar o desenvolvimento de complicação como a mastite, uma das formas de retirar o excesso de leite é realizar uma massagem nos seios poucos minutos antes do bebê mamar. Além disso, essa massagem também pode ser feita para retirar o excesso de leite e facilitar a sua saída na hora da mamada. Para fazer corretamente deve-se:


1. Deixar escorrer água morna:



O calor ajuda a dilatar os ductos mamários, aliviando a dor e facilitando a circulação do leite, por isso, deve ser aplicado antes da massagem para permitir que a massagem seja menos dolorosa e aumentar as chances de o leite empedrado sair da mama.
Uma boa opção é aplicar uma bolsa de água morna diretamente sobre a mama, mas também se pode aplicar calor durante o banho, passando o chuveiro com água morna sobre o seio. O calor deve ser mantido por pelo menos 5 minutos e sem queimar a pele.
O banho também relaxa e descontrai a musculatura. Cuidado: pode aumentar a produção, causando mais ingurgitamento! O que fazer: depois do alívio pelo esvaziamento da mama, colocar compressa fria.

2. Estimular os gânglios linfáticos: 

Os gânglios linfáticos da axila têm um papel muito importante na remoção de líquidos da região mamária e, por isso, se forem devidamente estimulados podem ajudar a diminuir a sensação de peito inchado e dolorido.
Para estimular esses gânglios deve-se fazer uma ligeira massagem na região da axila, com movimentos circulares, 5 a 10 vezes seguidas. Em alguns casos, é possível sentir pequenos nódulos nessa região, mas não são motivo de preocupação pois indicam apenas que os gânglios estão inflamados com o excesso de líquidos. Nesses casos, a massagem deve ser mais leve para não causar dor.

3. Massagear a aréola:

Após estimular os gânglios linfáticos, deve-se iniciar uma massagem nos seios, para liberar o leite acumulado nos ductos e glândulas mamárias. Para isso, deve-se começar por massagear a região junto da aréola, utilizando movimentos circulares pequenos e leves. Esses movimentos podem ir se tornando mais fortes caso não estejam incomodando e se espalhando por toda a mama.

4. Massagear em volta da aréola:

Após massagear a aréola e ter aumentado os movimentos para o resto do seio, é importante continuar a massagem para tentar esvaziar todos os ductos. Para isso, deve-se massagear a região em volta da aréola, apoiando a mama em uma das mãos e, com a outra, fazendo uma massagem de cima para baixo, aplicando ligeira pressão.
Esta massagem pode ser repetida 4 a 5 vezes, ou até que a mama pareça menos inchada e dolorida.

5. Retirar o excesso de leite da mama:

Depois de fazer a massagem deve-se tentar retirar o excesso de leite. Uma boa forma é aplicar pressão com o polegar e o dedo indicador em redor da aréola até que algumas gotas de leite comecem a sair. Este movimento pode ser repetido até que a mama pareça mais maleável e menos inchada. Após sentir que o excesso de leite saiu e a mama está mais maleável, deve-se colocar o bebê para mamar.
Repita esta massagem todos os dias sempre que as mamas estiverem muito cheias, pois quando elas estão assim o bebê terá mais dificuldade em abocanhar o peito corretamente.

Caso precise de ajuda especializada de uma consultora de amamentação em Itatiba estou à disposição para atender.
Boa lua de leite!
Abraço
Van



fonte: tua saúde

Postar um comentário

Instagram

Copyright © Enquanto Elas Crescem. Feito com por Van